27/03/2017

TRILHA SONORA - UM AMOR PARA RECORDAR

Hoje eu trago um assunto diferente envolvendo duas coisas que eu amo: música e o meu filme preferido. Reassisti  - será que essa palavra existe? - e reli Um Amor Para Recordar nessa última semana que passou e meio que me deu uma vontade de compartilhar a maravilha que é essa história, mesmo que muitos de vocês já a conheçam. Eu não queria fazer uma resenha, pelo menos não nesse momento, então resolvi falar sobre a trilha sonora que deixa o filme ainda mais romântico e eu ainda mais chorona. 

Antes de falar sobre a trilha sonora em si quero esclarecer os pontos que me fazem compartilhá-la e até indicá-la para um momento meio bad da tua vida, então lá vamos nós:
  1. Porque a maioria das músicas são cantadas pela própria Mandy Moore, atriz principal que interpreta Jamie Sullivan;
  2. A voz da Mandy é maravilhosa e não dá vontade de parar de escutar;
  3. As músicas que não são românticas possuem uma pegada mais antiga, nos fazendo realmente mergulhar nos anos 90 (que é quando se passa o filme);
  4. Pra mim, que sou apaixonada pela história, tanto a do livro quanto a do filme, a trilha sonora também é muito significativa, principalmente a letra de algumas músicas.

Todos com os lencinhos nas mãos? 

  • Switchfoot - Dare You To Move

Essa é uma daquelas músicas pra tu escutar dentro do carro olhando a paisagem, sabe como é? Bem dramática mesmo. Romântica, triste e destruidora de sentimentos. 
  • Mandy Moore - Cry

Infelizmente a música não tem um clipe oficial, então eu selecionei um vídeo aleatório com cenas do filme pra deixar tudo ainda mais emocionante. É uma música bem romântica, nhenhenhe, mas eu gosto. 
  • Mandy Moore e Jonathan Foreman - Someday We'll Know

O que é a letra dessa música? As vozes desses dois? Eu não tenho estruturas. Juro. Mais uma vez, um clipe com cenas do filme pra quem ainda não conhece ver um pouquinho e pra quem já conhece matar a saudade. Eu já falei que eu amo a voz da Mandy Moore? 
  • Toploader - Dancing in the Moonlight

Esse clipe é de 2009 e o filme é de 2002, então como isso é possível? Acontece que o clipe só saiu anos depois, eu acho que é isso pelo menos. É uma música mais dançante e ótima pra colocar no último volume e ensinar aos vizinhos o que é uma boa música. 
  • Mandy Moore - Only Hope

Mais uma música com a voz suave da Mandy. Essa canção a personagem Jamie canta no meio do filme, na peça de teatro da escola e é o momento em que a paixão rola, mais ou menos. É emocionante.
  • Switchfoot - You

Uma daquelas bem tristinhas pra tu escutar debaixo das cobertas com o fone. Amo demais! Não é uma das que eu escuto todos os dias, mas com certeza faz parte da minha playlist em um dia que eu tô mais pra baixo. 
  • Cold - No One

Acho que essa mais gente conhece, né? São poucos os momentos em que aparece uma música mais 'alegre', mas vale destacar algumas. 
  • Noogie - Friday On My Mind

Essa música dá vontade de sair dançando pela casa e me traz a imagem de uma vida em um colegial. Não sei por quê. Talvez eu seja louca. 

Eu trouxe aqui algumas das minhas músicas favoritas da trilha sonora do filme, mas se tu quiser ouvir as outras eu indico essa playlist do youtube. A maioria das músicas não possuem clipe oficial, são feitas com imagens e cenas do filme, quando não são em lyric, mas o áudio é bem bom e dá pra ouvir tudo direitinho. O que acharam do post? A ideia era trazer algo diferente e se der certo, trago posts assim de outros filmes e até de séries! 


// enjoy it

23/03/2017

Magisterium: O Desafio de Ferro - Holly Black e Cassandra Clare

Ganhei esse livro no meu aniversário e estou apaixonada pela saga, por mais que tenha lido só o primeiro. Por falar nisso, já encomendei os dois volumes seguintes, mas não sei qual é a da Saraiva que ainda não me entregou. Desabafos à parte, O Desafio de Ferro é o primeiro de cinco livros que compõem a saga Magisterium. Até o momento apenas três foram lançados, mas o volume 4 deve sair até outubro desse ano. É um livro muito amorzinho e me fez lembrar a minha saga favorita (cof cof harry potter cof cof), então eu não poderia deixar de trazer uma resenha bem caprichada pra vocês. 

FICHA TÉCNICA

@algunsteoremasblog - insta :)
Título: O Desafio de Ferro
Título Original: The Iron Trial
Autor(a): Cassandra Clare & Holly Black
Editora: Novo Conceito, publicado pelo selo #irado
ISBN: 978.85.8163.557-6
Gênero: Fantasia, Ficção
Ano: 2014
Nº de Páginas: 381
Sinopse: "A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar. Durante toda a sua vida, Call foi alertado pelo pai para ficar longe da magia. Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior... e falha em seu plano de falhar. Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro. O Desafio de Ferro é apenas o começo. A maior das provas ainda está por vir..."

O que falar dessa saga que eu mal conheço e já considero pakas? Brinks! Mas falando sério, é muito bom. Assim como Call no começo da leitura eu tive medo do que esperar do Magisterium, tendo como base tudo o que o pai dele falava. É uma leitura que me envolveu muito, eu me apeguei rápido demais aos personagens e o final me surpreendeu pra caramba. De todas as coisas que eu imaginava que poderia acontecer, que o Call poderia ser, nenhuma se compara ao que realmente ele é, ao que realmente aconteceu nas partes finais do livro. 

A história começa com o Call e o seu pai vivendo suas vidinhas normais, totalmente sem magia, pois foi assim que o pai dele decidiu viver, tendo seus próprios motivos que ao longo das páginas tu descobre quais são. Nós conhecemos os elementais, alguns colegas do ano de ferro e pedaços importantes sobre guerras entre magos que aconteceram alguns anos antes, incluindo a guerra em que Callum, ainda bebê, estava presente.  A história é narrada em terceira pessoa, por isso temos uma visão ampla de todos os fatos importantes. Quando vai para o Magisterium Call faz dois amigos: Aaron e Tamara. Eles se tornam inseparáveis e ainda com as descobertas surpreendentes que acontecem ao seu redor, eles não abandonam um ao outro.

Vemos também um novo tipo de mago, chamado de Makar, que é considerado um dos mais poderosos e o único que pode derrotar O Inimigo. O principal objetivo do Magisterium é encontrar um Makar e treiná-lo, por isso não permitem que crianças com magia vivam livremente na sociedade sem aprender a controlar seus poderes. Nos primeiros dias na escola Call continua desconfiado, com vontade de fugir ou de estragar tudo. Depois de uma conversa com o mago responsável por sua turma, podemos dizer assim, ele muda de ideia e resolve aproveitar o ano de ferro, já que no final ele poderá voltar para o seu pai, se esse for o seu desejo. Mas será que depois de fazer amigos, sentir o gosto da magia e conhecer o Magisterium, Call vai querer desistir de tudo? 
Dica: se tu gosta de Harry Potter, há grandes chances de tu adorar O Desafio de Ferro. Assim como na saga que já conhecemos e adoramos, em Magisterium nós nos vemos novamente em um ambiente de magia e feitiçaria, por mais que abordem aspectos diferentes, como os elementais que eu já mencionei. A amizade que o trio principal desenvolve também é outro ponto que me fez lembrar de Harry Potter, sem mencionar uma revelação importante do final do livro. 
Após a descoberta principal e mais assustadora de todo o livro, Call precisa tomar uma decisão rápido. Ele fica entre a cruz e a espada; se contar, corre o risco de perder os seus amigos e a sua magia; se não contar pode cometer um dos maiores erros de sua vida. Fiquei em dúvida junto com o Call, mas acredito que ele tenha tomado a decisão certa. Esse livro é uma ótima opção para quem, assim como eu, adora fantasia, ficção, histórias envolvendo magia.

Ficou grandinho, né? Mas é que quando eu começo não paro mais, sorry. As duas sequências de Magisterium devem chegar amanhã - sexta-feira, 24 - e assim que terminar de ler eu trago uma resenha nova! 

Compre o seu: Saraiva | Submarino | Americanas 

// enjoy it

20/03/2017

Animais Fantásticos e Onde Habitam: Guia dos Personagens

Quando Animais Fantásticos e Onde Habitam lançou eu e mozão fomos assistir no cinema da cidade vizinha. O filme é maravilhoso, diga-se de passagem, mas como potterhead eu sou meio suspeita pra falar. Depois que assistimos fomos dar uma volta no shopping e encontramos uma livraria. Dando uma olhada em tudo, eu vi que tinha os novos livros falando sobre o filme, os personagens e contendo todos os detalhes de como tudo foi produzido. Naquele dia eu não tinha levado muito dinheiro, então saí de lá sem nada e bem triste, mas depois em casa eu comprei dois livros: o Guia dos Personagens e o Guia do Mundo Mágico do Filme. Vou mostrar pra vocês só o primeiro e, em outra oportunidade, falamos sobre o segundo. 

O guia mostra detalhes de cada personagem importante da trama, seus trajes, filosofia e uma frase marcante. Tem também informação sobre as profissões, feitiços usados, relacionamentos e momentos decisivos do filme. Por esses e outros motivos eu indico que tu só compre esse ou qualquer outro livro se já tiver assistido e souber de toda a história. Tem várias fotos de diferentes cenas, detalhes até mesmo sobre os funcionários do MACUSA, como a Presidente Picquery.

É claro que no guia não poderia faltar informações sobre Os Segundos Salemianos (que, na verdade, no livro está escrito 'Salemerianos') e a família Barebone. Tirei algumas fotos pra vocês verem como é o design das páginas e as informações. Peço desculpas pela má qualidade das fotos, meu celular é péssimo e infelizmente o único recurso que eu tenho no momento. Pra completar, no final do guia nós somos presenteados com artes temáticas para o quarteto principal, além de uma arte do Pelúcio e de outros animais fantásticos. 

O livro é baratinho, viu gente? Na época eu não lembro quanto paguei, já que comprei no ano passado, mas na maioria das livrarias tu encontra por menos de R$25. É um guia pequenininho, tem em torno de 130 a 140 páginas e foi lançado aqui no Brasil pela Rocco, que é a editora responsável por todos os livros da saga Harry Potter e demais lançamentos do mesmo meio. 

É um guia muito interessante pra descobrir mais sobre os personagens, principalmente se tu não acompanha as informações sobre eles nas redes sociais. Vale a pena ter na estante! Tem muitos outros falando sobre os bastidores do filme, a criação das criaturas, os efeitos visuais. Meu próximo objetivo é comprar a Maleta das Criaturas. Quando comprar e ler tudinho, eu tiro fotos e compartilho aqui com vocês, combinado? :)

Compre o seu: Livraria Cultura | Saraiva | Amazon | Submarino

 
// enjoy it

16/03/2017

Resenha | Morte Súbita - J.K. Rowling

Essa foi a minha primeira experiência com a J.K. fora da saga Harry Potter e confesso que não me decepcionei. Dei boas gargalhadas com o livro, não por ele ser engraçado, mas porque eu não estava acostumada com esse tipo de vocabulário e a cada página me surpreendia um pouco mais. Como primeiro post do blog eu trago uma resenha bem legal. 

FICHA TÉCNICA


Título: Morte Súbita
Título Original: The Casual Vacancy
Autor(a): J.K. Rowling
Editora: Nova Fronteira
ISBN: 978.85.209.3253-7
Gênero: Ficção
Ano: 2012
Nº de Páginas: 501
Sinopse: "Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque. A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra. Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos. Pagford não é o que parece ser à primeira vista. A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas? Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, "Morte Súbita" é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling."

No primeiro momento eu não entendi nada do livro, confesso. Foi a minha segunda experiência com um livro onde a história era contada de diferentes pontos de vista, levando em consideração a opinião de diversos personagens. Acredito que este tenha sido o grande motivo pelo qual eu fiquei confusa nas primeiras páginas, mas ao longo da leitura eu fui conhecendo cada um deles, gravando os nomes e ficando a par dos acontecimentos. O primeiro acontecimento do livro é a morte de Barry e as demais situações que acontecem com cada personagem derivam disso, em um primeiro momento. Podemos dizer que a morte de Barry foi o estopim para que a vida de todos mudasse. 

Nós conhecemos personagens únicos e diferentes, como Krystal Weedon, que me fez ter muitos sentimentos e opiniões sobre uma pessoa só. No início eu a julgava como todos os outros em Pagford e Fields, mas conforme a história fluiu eu me apeguei à personagem, comecei a entender a história e ver melhor pelo lado dela. Me fez perceber (ainda que eu já soubesse disso) o quanto nós julgamos os outros sem conhecer a história deles. Confesso que ela se tornou a minha personagem favorita, apesar de tudo. É uma história engraçada em partes e uma leitura que vale à pena. J.K. Rowling traz na sua primeira história para adultos personagens com personalidades distintas que podem muito bem existir na vida real. A trama se desenvolve posteriormente com a briga do Conselho Distrital pra fechar a clínica de reabilitação; vemos também os desejos e a infelicidade de uma mulher que engravidou e casou muito cedo, não podendo realizar os seus maiores sonhos; a luta de uma dependente de heroína para se manter limpa; e outros problemas. 

O livro tem uma pegada bem política, já que Barry era membro do Conselho Distrital e um dos únicos que lutava contra o que a maioria queria: manter a clínica de reabilitação aberta e sendo de responsabilidade de Pagford. Após sua morte podemos ver com mais clareza a disputa por seu cargo e como os interesses políticos e as aparências vão sendo colocados em primeiro lugar. É uma história realista. De um modo geral é só isso que eu posso dizer sem dar spoiler. Não esperem de mim comentários muito técnicos e aprofundados, pois sou mais prática e não sei dar esse tipo de crítica. Nem gosto de chamar isso de crítica, e sim de resenha, pois tô compartilhando com vocês os meus sentimentos e pensamentos quando li a história. 

Compre o seu: Saraiva | Submarino | Americanas

// enjoy it 
Alguns Teoremas © , Todos os Direitos Reservados. DESIGN POR Sadaf F K. | Modificado por Bibi Faccio